Dúvidas sobre aposentadoria por acidente ou doença

Aos poucos o governo vem apertando o sinto na liberação de pedidos de aposentadoria, principalmente por auxílio doença, invalidez ou auxílio acompanhante. Quem entra com o pedido sabe bem da batalha que é para provar seus direitos e para garantir, o jeito é contratar um bom advogado.

A perícia a partir dos último ano passou a ser super exigente e raramente transformam o auxílio acidente e doença  em aposentadoria definitiva, sem antes esgotar todas as possibilidades de volta ao trabalho, nem que seja até mudando de profissão em que se adapte para volta ao trabalho.

  • Auxilio acidente fora do trabalho: Só tem direito se tiver no mínimo 12 contribuições pagas.
  • Auxilio doença no trabalho: Terá direito a partir do primeiro dia de trabalho, caso comece trabalhar e sofra um acidente
  • Valor a receber do INSS referente auxilio acidente: O INSS pega os 12 últimos salário, soma e divide por 12 e o resultado é o valor a pagar sem correção.

Auxílio acompanhante: Direito de receber 25% a mais na aposentadoria, mas terá que provar que necessita de um acompanhante para auxilia-lo no seu dia a dia, como ajudar a sair de casa, cuidar da alimentação e ministrar medicamentos.

Desaposentação e revisão da aposentadoria: Procure um advogado especialista em direito previdenciário para que ele faça o cálculo correto e veja se vai valer a pena entrar com um processo. Muitas vezes, o valor de sua aposentadoria com a desaposentação ou pedido de revisão acabe sendo menor do que a que está recebendo e neste caso, é melhor deixar como está.

O INSS não reconhece a desaposentação, tanto que o Supremo Tribunal Federal está com o processo em julgamento e até que decidam, todos os pedidos ficam parados na justiça.

Previdência privada: A opção de pagar é para complementar a aposentadoria.

O video tira várias dúvidas sobre aposentadorias, desaposentação e revisão de valores.

O secretário-geral do Instituto Brasiliense de Direito Previdenciário, Diego Cherulli, fala sobre as novas regras da Previdência, aprovadas no ano passado. Em entrevista produzida pela TV Justiça, o advogado aborda, entre outros pontos, o fator previdenciário, o auxílio-doença, a aposentadoria por invalidez, a revisão do valor do benefício, o auxílio-acompanhante, a desaposentação e a Previdência privada.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Por: fslonikEm: 29 de agosto de 2016 | Em Aposentadorias  | Tags: , ,  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *