Cancelar a aposentadoria depois de efetivada

Pode cancelar e esperar para tentar melhorar com a nova lei que está saindo até o final deste ano.

Como já tem mais de 30 anos de contribuição, tem o direito adquirido e poderá se aposentar novamente quando quiser, mesmo saindo a nova lei.

A nova lei no seu caso já deverá melhorar seu benefício, porque diz que todos terão o mesmo cálculo para a aposentadoria que parte de 51% e soma mais 1% por ano trabalhado, ou seja, no seu caso já teria 81% sobre sua média de benefícios. E quem já tinha o direito adquirido até a assinatura da nova lei, poderá escolher em se aposentar pelo cálculo velho ou pelo novo.

Agora é só pensar bem e resolver se fica com a que saiu ou cancela tudo e espera um pouco para ver se melhora.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Por: fslonikEm: 5 de Abril de 2017 | Em Perguntas e Respostas  |

2 respostas para “Cancelar a aposentadoria depois de efetivada”

  1. Edson de Souza disse:

    Acho que faltou salientar um aspecto importante.
    A regra de calculo é diferente na velha lei a media em em cima das 80% melhores contribuições, seja não entra no calculo as 20% menores contribuições.
    Ja na nova lei se aprovada como esta será feita media encima das 100% contribuições. Como ninguem começa contribuindo no teto isso vai impacta negativamento. Seja existe a possibilidade de mesmo sendo 51+1.
    O valor ser menor que na regra velha.
    Então ausencia desse sordido detalhe induz ao error.
    Nao sou especialista no assunto entao os senhores deveriam ter +++cuidado quando emiterem opinões.
    Afinal os especialistas sao os senhores, penso eu.
    Caso eu esteja errado favor me corrigir

    • fslonik disse:

      Está correto, é isso mesmo.
      Mas quem já tem o direito adquirido, a nova lei também diz que o INSS irá fazer os dois cálculos, pela lei velha e pela nova e o segurado escolhe a que for mais vantajosa para receber o benefício.

      Agora quem, até a assinatura da nova lei não complete o tempo de contribuição, todos irão entrar na regra de transição, só terão uma opção de se aposentar que será pela nova lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *