O sonho da casa própria: o que fazer para financiar pelo Minha Casa, Minha Vida?

  • O que fazer para participar do programa Minha Casa, Minha Vida;
  • Qual a faixa de renda necessária para conseguir financiar o imóvel;
  • Qual a documentação necessária para fazer o financiamento.

O Programa Minha Casa, Minha Vida foi criado em 2009 a fim de permitir que mais e mais brasileiros conquistassem um grande sonho: o de ter um lugar para morar.

Como conseguir remédio caro de graça

Fazer curso universitário de graça com o ProUni

De 2009 até 2015, mais de quatro milhões de brasileiros colocaram os pés em suas novas casas. Dessa vez, sem aluguel e com seus próprios nomes em suas escrituras.

De lá pra cá, além de garantir moradia digna para milhões de famílias por ele beneficiadas, o Programa também garantiu e manteve um grande aquecimento da construção civil. Afinal, muitas e muitas casas foram construídas, garantindo também emprego e renda para quem mais precisava.

Hoje, com regras que observam atingir ainda mais pessoas através dessa modalidade de financiamento da casa própria, o Programa continua sendo extremamente benéfico para milhões de pessoas ano após ano.

E se você é uma dessas pessoas que também sonham com o dia em que entrarão em suas casas próprias pela primeira vez, veja qual a documentação e os critérios para poder participar do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Critérios de participação do Programa Minha Casa, Minha Vida

Em 2017 novas regras passaram a valer para atrair ainda mais pessoas para o sonho da casa própria, livre de aluguel, com segurança e estabilidade.

Com essas novas regras, mais e mais pessoas poderão ter acesso a um lugar novo para morar, com parcelas que cabem no bolso.

As novas faixas de rendimento hoje se identificam assim:

  • Faixa 1: rendimento bruto familiar de até R$ 1.800,00;
  • Faixa 1,5: rendimento bruto familiar de até R$ 2.600,00;
  • Faixa 2: rendimento bruto familiar de até R$ 4.000,00;
  • Faixa 3: rendimento bruto familiar de até R$ 9.000,00.

Documentação a ser entregue para participar do Programa

Todos os que possuem renda na composição familiar devem ter em mãos os seguintes documentos:

Documentos pessoais

  • Carteira de Identidade
  • Cadastro de Pessoa Física
  • Carteira de trabalho

Comprovantes de estado civil

  • Para solteiros: certidão de nascimento
  • Para casados: certidão de casamento
  • Para separados ou divorciados: certidão de casamento averbada

Demais documentos

  • Comprovante de renda (holerites)
  • Comprovante de residência atual
  • Declaração de contribuição do imposto de renda (se for o caso)

Reunida essa lista de documentos, basta agora procurar sua casa nova e verificar a possibilidade de financiamento pelo Programa Minha Casa, Minha Vida.

Se a resposta for positiva, basta procurar uma agência da Caixa Econômica Federal com seus documentos em mãos!

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *